Sábado, 21 de Junho de 2008

A Arte da Antiguidade - Arte Mesopotâmica (4)

 

ARTE PERSA

 

 

A civilização Persa (século III até á sua queda em Ctesifonte, em 640 a.C.) era predominantemente guerreira, característica que se reflete nas suas manifestações artísticas, como a representação de criaturas míticas, fantásticas, quase sempre monumentais, poderosas figuras com cabeça humana e corpo de leão, touro ou águia., simbolizando o seu grande poder militar. O esplêndor da sua arte pode ser observado em ruínas de palácios imponentes e luxuosamente decorados, com jardins internos para divertimento dos soberanos.

 

- A arquitectura teve dois grandes momentos: o primeiro corresponde à dinastia dos Aquemênidas (550 a 331 a.C.), à qual pertencia Ciro, o Grande. Deste período restam as ruínas de Pasárgada. Com a ascensão ao poder dos Selêucidas, as obras arquitectónicas persas receberam uma influência marcante do estilo grego. Esta fase histórica teve início com a conquista da Pérsia por Alexandre Magno em 331 a.C. Mas foi durante a dinastia Sassânida, que se iníciou em 226 d.C. e durou até 641, com a chegada do Islã ao poder, que ocorreu um renascimento na arquitectura. Os principais sinais históricos desta época são as ruínas dos palácios de Ciro e de Dário, em Persépolis, e os de Firuzabad, Girra e Sarvestan e as amplas salas abóbadadas de Ctesifonte; recebeu influências das artes assíria, babilônica, egípcia e grega.

 


Palácio de Dario

 


- Enquanto que, no reinado dos Aquemênidas a escultura teve características monumentais, do período sassânido restou apenas um modelo escultural, a monumental imagem de um rei fantasma, nas proximidades de Bishapur.

- As artes decorativas, durante a primeira dinastia, eram usadas nos artigos de luxo, tais como vasilhas de ouro e prata e jóias trabalhadas.

 

   

    Vaso com quatro dançarinos                         Cabeça de cavalo

 

Moeda em ouro

 

- A pintura sassânida desenvolveu-se amplamente – há relatos sobre milionários persas que decoravam as paredes de suas mansões com imagens de heróis iranianos.

 

       

 

Pintura a fresco

 


-
A cerâmica também imprimiu sua marca na história da arte persa. Já avançada na era dos Aquemênidas, continuou a desenvolver-se na Dinastia Sassânida.

 

 


 

 

Publicado Por Cíntia Pontes às 22:33
Link do Post | Comentar | Adicionar Aos Favoritos '
|
Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

A Arte da Antiguidade - Arte Mesopotâmica (3)

 

ARTE BABILÔNICA

 

 

Durante os cinquenta anos que se seguiram á queda de Nínive, no ano 612 a. C., registou-se o último florescimento da cultura mesopotâmica no Sul do Iraque, sob a dinastia dos reis babilônicos. Nos reinados de Nabopolassar e do seu filho Nabucodonosor II, a actividade arquitectónica foi bastante intensa. A Babilônia foi ampliada e cercada por uma linda dupla de fortificações. No interior da cidade os edifícios públicos eram dispostos ao longo de uma alameda que conduzia, pelo centro da cidade, ao templo do seu Deus protector, Marduk. As fachadas da famosa porta de Ishtar foram decoradas com figuras de animais em ladrilho esmaltado. Essa decoração foi também usada no pátio de honra do magnífico palácio do rei Nabucodonosor.

 

  

        Porta de Ishtar                                                 Arquitectura babilônica

 

Escultura babilônica (A Rainha da Noite)

 

 

Publicado Por Cíntia Pontes às 20:01
Link do Post | Comentar | Adicionar Aos Favoritos '
|
Sábado, 7 de Junho de 2008

A Arte da Antiguidade - Arte Mesopotâmica (2)

 

ARTE ASSÍRIA

 

- Desenvolveu-se na antiga Assíria, no Norte da Mesopotâmia;

- Infuências sumérias;

- Construções arquitectónicas grandiosas e fartamente ornamentadas com pinturas murais e relevos escultóricos, predominando a construção do Zigurate, que era o centro religioso, cultural e político das cidades assírias; uso do tijolo vitrificado policromático. Os grandes palácios ressaltam o novo interesse por edifícios laicos e retratam a grandeza dos reis assírios. São construídos sobre uma plataforma, têm portas ladeadas por esculturas gigantestas de pedra e aposentos decorados com relevos;

 

 

Baixo-relevo com touro alado com cabeça humana

 

 

- Os assírios foram um povo guerreiro e dedicaram a sua arte a glorificar os seus reis e exércitos; o tipo de trabalho mais importante nesse sentido foram as sequências de painéis de pedra esculpidos com baixos relevos que representavam cenas militares e de caça. Este tipo de relevo narrativo, disposto á volta de salões governamentais e pátios, foi uma das grandes invenções assírias que contruibuíram para o mundo da arte; o trabalho mais caracteristico da escultura assíria foram as esculturas de portais de palácios, impressionantes e mágnificas figuras de guardiões, como touros e leões com cabeça humana, colocadas em ambos os lados de portais arqueados.

 

 Relevo que representa o transporte do cedro libanês

 

 

Publicado Por Cíntia Pontes às 23:03
Link do Post | Comentar | Adicionar Aos Favoritos '
|
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

A Arte da Antiguidade - Arte Mesopotâmica (1)

 

A Arte da Antiguidade refere-se a toda a arte desenvolvida pelas civilizações antigas, após a descoberta da escrita, e que se estende até á queda do Império Romano do Ocidente, em 476 d.C., devido ás invasões Bárbaras.

 

 

A Arte Mesopotâmica desenvolveu-se ao longo de muitos séculos e de diferentes civilizações, não sendo portanto, muito coesa nas suas manifestações.

A arquitectura, a mais desenvolvida nas artes,não era tão notável como a egípcia. Caracterizou-se pelo luxo e pelo exibicionismo. As principais tipologias foram os palácios e os templos, como o Zigurate, cópias dos existentes nos Céus, feitos em argila, ladrilho e tijolo, pois a pedra era escassa na região.

 

  

ARTE SUMÉRIA

 

- Pré-história / Séc. VI a.C.

- Arte da antiga Suméria, localizada no Sul da Mesopotâmia (actualmente Iraque).

 - O aspecto dominante da arquitectura Suméria era o templo-torre ou  Zigurate (torre piramidial de base retangular, composta por sucessivos andares, cada um menor que o anterior; construção religiosa). As suas fachadas possuem colunas com decoração de lápis-lázuli, conchas e madrepérola; outras tipologias foram os palácios e as câmaras funerárias (arcos e abóbadas).

 

 

Zirugate

 

 

- As construções eram feitas em argila, ladrilhos e com estruturas plano-convexas em tijolo de barro, cujas lacunas dos mesmos eram preenchidas com betume, engaço, cana e cizânias.

- Os Sumérios tiveram também um papel importante na joalharia, com os seus delicados trabalhos em marfim, ouro e prata; produziram cerâmica (vasos com pinturas em óleo de cedro), gravuras e selos; trabalhavam muito bem a pedra e a madeira e foram pioneiros na utilização de veículos com rodas.

 

 

Cerâmica (Vaso)

 

- Na escultura empregaram basalto, arenito, diorita, alabastro e alguns metais como o bronze, o cobre, o ouro e a prata, bem como o nácar e as pedras preciosas nos trabalhos mais finos e de incrustração; temática mitológica, geralmente; tipologias - relevos (descrevem cenas de banquetes, oferendas, figuras de sacerdotes e governantes, celebrações de vitórias militares ou construções de templos); grande variedade de estilos e algumas formas geométricas expressivas; as figuras representadas possuem os braços dispostos diante do peito com as mãos juntas, em atitude de oração; geralmente nus da cintura para cima, vestem uma saia com adornos em forma de pétalas sobrepostas, têm cabelos longos e barbas cerradas; o penteado das figuras femininas consiste, predominantemente, num cacho de cabelos dispostos verticalmente, de orelha a orelha.olhos enormes, redondos e saltados, feitos com conchas marinhas e calcário negro.

 

         

             Gudea, Príncipe do Lagash                  Venerador Sumério

 


 

 

Publicado Por Cíntia Pontes às 21:44
Link do Post | Comentar | Adicionar Aos Favoritos '
|

« Mais sobre mim '

« Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

« Pesquise neste Blog '

« Posts Recentes '

« A Arte da Antiguidade - A...

« A Arte da Antiguidade - A...

« A Arte da Antiguidade - A...

« A Arte da Antiguidade - A...

« Arquivo '

« Março 2009

« Fevereiro 2009

« Janeiro 2009

« Dezembro 2008

« Novembro 2008

« Outubro 2008

« Setembro 2008

« Agosto 2008

« Julho 2008

« Junho 2008

« Maio 2008

« Abril 2008

« Março 2008

« tags

« todas as tags